RUI NARCISO: "EXISTEM IDEIAS DO QUE PRETENDO FAZER NO FUTURO"



Terminado o vínculo contratual com o Amora, o técnico torriense está neste momento livre para abraçar um novo projeto. Em entrevista exclusiva à revista Amor à Camisola, Rui Narciso faz o balanço da sua passagem pela Medideira, fala da necessidade de ter alguém que o represente no futebol e muito mais...


Terminado o contrato com o Amora, que balanço faz da sua passagem pelo clube da Medideira? - Não posso deixar de fazer um balanço muito positivo, ainda que não tenha sido possível deixar uma marca de brilhantismo pois foram apenas 12 jogos e num contexto muito difícil. Entrei num momento em que a administração da SAD decidiu refazer objetivos em virtude do defraudar de expetativas desportivas, e como consequência veio a redução orçamental, a saída de 11 jogadores e a entrada de 3. Com o passar das semanas, a assimilação de ideias e o estabilizar do grupo, veio a consistência exibicional e os resultados desportivos. Fomos interrompidos num bom momento da Equipa e ainda assim melhoramos todos os registos em relação ao momento da chega da Equipa Técnica. Num momento de olhar em frente para o futuro, tem algum projeto já em vista? - Existem ideias do que pretendo fazer no futuro, de que forma deverei continuar a minha carreira, há que encontrar o contexto correto onde exista possibilidade de unir as ideias e competências do treinador e aquilo que são os objetivos do Clube. Já surgiram alguns convites para voltar a treinar? - É sempre uma pergunta inevitável mas cuja consequência da resposta leva a outras perguntas, por isso prefiro não responder. (risos) Com o seu passado no futebol enquanto treinador e tendo em conta a reformulação dos quadros competitivos do futebol, imagina-se a treinar num escalão abaixo da III Liga? - Essa questão só se colocaria daqui a um ano e até lá no futebol muita coisa pode acontecer. No entanto nunca coloco de parte treinar em diversos contextos, desde que me sinta realizado e com possibilidade de progressão. Nunca iriei querer ser taxativo em relação ás divisões. Vemos Treinadores de futebol com currículos inferiores ao seu a terem oportunidades de treinar nas nossas ligas profissionais. Não sente que é preciso mais do que simplesmente ser um treinador com competência para estar num patamar competitivo mais alto? - Claro que é preciso mais do que competência. É preciso que quem decida, acredite que por qualquer motivo és a pessoa indicada para o cargo. Depois existem diversas formas disso acontecer, para que o nome chegue em cima da mesa e seja alvo de hipótese, mas é assim no futebol como em tudo na vida. ------------------------------------------------------------------------------- "... confesso que sinto cada vez mais necessidade de ter um empresário" -------------------------------------------------------------------------------

Tem empresário ou algum agente que lhe faça a gestão da sua carreira? - Não tenho e nunca tive. No entanto confesso que sinto cada vez mais necessidade de ter, pois serão muito poucos os treinadores que não têm representantes, que façam chegar os seus nomes a mais Clubes, aumentando a probabilidade e progressão de carreira. Possui o nível três de Treinador. Quando pensa tirar o quarto? - Pretendo tirar o 4º nível ou UEFA Pro logo que possível, acho que a disponibilidade de aprendizagem é fundamental e essa em particular pode abrir um novo leque de oportunidades. Acontece que existem uma série de fatores que condiciona o momento, não só porque é bastante caro mas também o número de vagas é limitado e não se realiza todos anos. Se estivesse enquadrado num contexto de campeonato profissional, seria certamente muito mais fácil. Quais os próximos passos que pretende trilhar na sua carreira? - Apesar de algumas vezes se dizer o contrário, acho que temos de provar todos os dias as nossas competências e isso mantém-nos focados e ambiciosos. É isso que pretendo para mim, provar competência, mostrar ambição, continuar a não falhar objetivos propostos e superar como em algumas vezes até aqui, para que possa deixar portas abertas nos clubes onde passo e isso trazer a hipótese de progressão.


Texto: Duarte Nuno Gomes




830 visualizações

+351 917 777 418

  • White Facebook Icon

Segue-nos

Bairro Filomena, N° 7 B - 2530-806 Vimeiro