FUTEBOL: TORREENSE DESPEDIU-SE DA TAÇA DE PORTUGAL NA PEDREIRA



Vinte e quatro anos depois, Sporting de Braga e Torreense voltaram a encontrar-se para a Taça de Portugal.


Num embate de David contra Golias, no estádio Municipal de Braga, os bracarenses fizeram jus ao favoritismo e venceram com naturalidade, por 5-0.

Rolando abriu o caminho para a vitória dos arsenalistas à passagem do minuto 24, na sequência de um pontapé de canto o central internacional português impôs-se nas alturas na área torriense não dando hipóteses ao guardião azul e grená Marcelo Valverde.

Os pupilos de Carvalhal continuaram com a mesma toada dominadora e o jovem promissor avançado espanhol Abel Ruiz dilatou a vantagem dos minhotos volvidos quatro minutos.

Para o segundo tempo, o técnico bracarense refrescou a sua linha mais avançada: tirando o extremo Galeno e o ponta de lança Schettine, lançando para os seus lugares, Ricardo Esgaio e Ricardo Horta.

Há seis minutos em campo, Ricardo Esgaio com um desvio com o seu pé esquerdo dilatou a vantagem arsenalista na sequência de um novo pontapé de canto.

Aos 61 minutos, Abel Ruiz 'bisou' na recarga a um remate do 'meio da rua' de Ricardo Horta, fazendo o quarto golo do Sporting de Braga.

Marcelo Valverde, aos 77 minutos, negou o quinto golo aos bracarenses com a perna esquerda, defendendo o remate de Ricardo Horta que apareceu isolado na cara do guarda-redes canarinho.

Aos 85 minutos, o Torreense ganhou o seu primeiro pontapé de canto no jogo, do qual não viria a resultar nenhum perigo para a defensiva contrária.

A goleada ficou fechada no último dos três minutos de compensação por intermédio do jovem estreante Vítor Oliveira, que aproveitou um castigo máximo para também ele colocar o seu nome na lista de marcadores do encontro.

Num encontro 'desigual', entre o 'europeu' Sporting de Braga (atual quarto classificado da primeira liga) e o Torreense (líder invicto da série F do Campeonato de Portugal), imperou a lei do mais forte.

Os arsenalistas caribaram desta forma o passaporte para os quartos de final da prova rainha do futebol português (onde medirão forças com o Santa Clara, também, na Pedreira), enquanto que os torrienses igualaram o seu melhor registo dos últimos dez anos (oitavos de final em 16/17, derrota por 2-3 frente ao então primodivisionário GD Chaves).



Texto: Duarte Nuno Gomes

Foto: SCU Torreense


35 visualizações0 comentário

+351 917 777 418

  • White Facebook Icon

Segue-nos

Bairro Filomena, N° 7 B - 2530-806 Vimeiro