FIQUE EM CASA COM... SÍLVIO MONTEIRO

"ESTAMOS AGORA MAIS JUNTOS DO QUE ESTÁVAMOS ANTES"



Como é que se está a adaptar à nova realidade? -Tem sido uma adaptação progressiva. Mais difícil que a adaptação foi a aceitação. Aceitar que estou privado das minhas rotinas, da minha família e que corremos todos riscos de saúde, não tem sido fácil. No entanto, ter criado novas rotinas, deixar de ver tantas notícias tóxicas... tem me mantido entretido e focado em outras actividades.


Que coisas lhe dá mais gosto fazer no dia à dia? - Eu tenho a felicidade de viver no campo, apesar de não o aproveitar durante a "normalidade". Neste momento tenho aproveitado para caminhar, semear batatas, tratar do jardim e ler... Tudo coisas que não iria fazer! Mantenho também o que já gostava, como ver filmes, séries, ouvir música e fazer algum exercício fisico.

Está muito preocupado com o momento que estamos a viver? - Sim. Claramente! No entanto, quero também destacar o lado positivo, para não ser só catastrófico a saúde pública estar em risco sem fim à vista, ou a nossa economia sofrer bastante, pois nunca houve uma crise assim e por isso é muito difícil saber como e quando vai acabar. Mas, o impacto no meio ambiente é positivo, a sociedade passou a usar as redes sociais de forma positiva e com boas iniciativas para o bem coletivo.

Como encara o futuro? - O meu em específico creio que nada irá mudar, neste momento as escolas estão fechadas, mas quando reabrirem voltarei à minha actividade profissional. Quando voltar o futebol, com certeza também iniciarei um novo projecto numa nova equipa e com a mesma ambição de sempre!

É a favor de que todas as competições desportivas que não acabaram fossem anuladas? - Vai ser uma grande discussão... Em primeiro lugar parabenizar quem agiu, porque era importante agir rápido e salvaguardar a saúde a qualquer preço. Agora que está salvaguardado o mais importante... Venham as discussões; eu sou da opinião que no futebol não profissional deva ser anulado. Claro que é injusto para quem têm dez pontos de avanço sobre o objectivo a que se propôs. Mas, a faltar dez jogos para se jogar, não se pode promover ou despromover equipas com um, dois, três pontos de diferença quando se faltam jogar 30 pontos e vários confrontos diretos. No futebol profissional assim que hajam condições que se jogue.

Uma palavra aos leitores... - Que não deixemos isto passar sem retirar nada! Façamos uma pausa para pensar naquilo que são as prioridades e deixemos de andar à procura de coisas pouco importantes, como estar muito centrado nas redes sociais e em competição para ver quem tem a melhor vida ou a passar à frente dos outros. Na verdade estamos agora muito mais juntos do que estávamos antes.


#vamosficartodosbem

45 visualizações

+351 917 777 418

  • White Facebook Icon

Segue-nos

Bairro Filomena, N° 7 B - 2530-806 Vimeiro