FIQUE EM CASA COM... DANIELA MARTINS

"TENHO SAUDADES DE ABRAÇAR OS MEUS"

Como está a viver este momento de calamidade?

- Com algum receio e expectativa, tinha alguns planos que acabaram por ficar adiados, e mais do que custar o seu adiamento, custa não ter uma data de regresso. Mas acima de tudo que fiquemos todos bem porque se não ficarmos, aí de pouco nos servem os planos e os sonhos.

O que mais a preocupa?

- Sou muito agarrada aos meus, tenho uma relação muito próxima, com pais, avós, tios e irmão, por esse mesmo motivo sem dúvida que o que mais me preocupa são eles - os meus. É como se existisse algo que não sabemos o que é, de onde vem e onde está, e que pudesse causar muitos estragos sem que consigamos lutar contra ele. Se hoje estou a onde estou, a eles unicamente o devo, tenho a melhor família do mundo e um orgulho gigante por sermos quem somos.

O que sente mais saudades de fazer?

- Das pequenas coisas que fazem do mundo um sitio lindo. Tive vários sustos grandes ao longo da vida sendo que o último foi uma tuberculose pulmonar grave, que me levou a um internamento de um mês no Hospital Curry Cabral. Foram essas peripécias que me reforçaram a ideia de que a vida é curta e que as melhores coisas são as pequeninas, é dessas que tenho saudades. Tenho saudades de abraçar os meus (amigos e familiares) sem pensar em distâncias de segurança! De pisar a areia da praia... de me deitar na relva a sentir o sol a aquecer a pele... o vento a levantar-me o cabelo, de ficar a olhar para o mar enquanto como um gelado... tenho saudades da liberdade que nos foi retirada sem aviso prévio. Não tenho tudo o que amo. Mas amo tudo o que tenho. E tenho saudades de tudo o que dava como meu e garantido.

De que forma esta pandemia lhe tem prejudicado a sua carreira na Moda?

- Esta pandemia colocou tudo em suspenso, e o mundo da Moda não foi excepção. Há trabalhos cancelados, outros adiados para "quando for possível" e outros que nem passaram da ideia de projeto, e do papel. Acima de tudo o mais importante é a segurança e se não há condições para isso, eu seria a primeira pessoa a abdicar de tudo isso. Tenho uma opinião muito objetiva do assunto, a minha carreira só pode existir se eu ficar bem e saudável, se não, de pouco me serve a carreira.

Que projetos tem para o futuro próximo enquanto modelo?

- Honestamente? Poucos. Não sei o que é um futuro próximo. Não sei se é daqui a uma semana, se é daqui a seis meses, e estando tudo em stand-by não é possível planear nada. Foram adiados muitos planos e ficaram para "data a combinar" mas nada como aguardar e ver o que ainda é possível. Queria apostar mais na área da publicidade, dos anúncios mas tudo isto são suposições que para já não passam disso. Tenho apostado mais nas redes sociais, no Facebook, no Instagram, em suportes possíveis de serem acompanhados à distância. Aguardemos e vejamos que novidades o futuro nos reserva. Podem ir acompanhando tudo no meu Instagram @danielaf.martins , se houver novidades, será anunciado lá!

Qual o maior sonho em cima duma passerelle?

- Brilhar, sem dúvida. Sair com a mesma confiança com que entro.

O que mais a motiva a ser modelo?

- Não sei se sei responder a essa questão, confesso que nunca pensei muito sobre o assunto. O que me faz lutar pelas coisas e pelos sonhos é simplesmente porque me sinto bem ao fazê-lo. Para mim a realização pessoal e profissional é um dos factores mais importantes para a avançar com o que quer que seja. O que nos motivará mais do que algo que nos faz felizes?

Que palavra deixa aos nossos leitores?

- Resume-se aquele cliché de "serem felizes e lutarem pelo que vos faz felizes", a verdade é que isso é mesmo o mais importante, porque por alguma razão quando estamos bem e felizes tudo corre melhor e com menor esforço. A vida é só uma e eu defendo e uso como filosofia de vida a frase que prefiro 'arrepender-me de o ter feito, do que de nem tentar' porque quando vale a pena o esforço, e corre bem, a sensação é única.

Concordo muito com a célebre frase de Dalai Lama também que diz que só existem dois dias no ano em que nada pode ser feito: um chama-se ontem e o outro, amanhã, por isso mesmo, comecem HOJE.



332 visualizações

+351 917 777 418

  • White Facebook Icon

Segue-nos

Bairro Filomena, N° 7 B - 2530-806 Vimeiro