DOIS JOVENS IRMÃOS DE RIBAMAR SÃO PROMESSAS NO ATLETISMO

Miguel Ribeiro e David Ribeiro



São dois jovens de Ribamar que escolheram o atletismo como a sua prática desportiva favorita. Miguel Ribeiro, de 21 anos, e David Ribeiro, de 17, já tinham conhecimento da modalidade por influência dos seus progenitores. O pai fez atletismo em Ribamar e a mãe foi atleta do Torreense.

Um dia foram à vila da Lourinhã assistir a uma prova do Campeonato Municipal e o casal resolveu inscrever o filho mais velho, na altura com nove ou dez anos. Nessa corrida de benjamins, Miguel Ribeiro acabou por ficar em primeiro lugar, mesmo sem treinar a sério. O presidente do Núcleo Sportinguista da Lourinhã, Vítor Baptista, convidou-o para ser atleta do clube e assim aconteceu. Mais tarde o seu irmão David foi também correr para a mesma coletividade e assim ambos foram colecionando bons resultados ao longo dos anos.

Em 2016 Miguel Ribeiro transferiu-se para o Benfica. “Já tinha feito alguns estágios da Associação de Atletismo de Lisboa, que eram orientados por uma treinadora que foi para o Benfica, a Susana Silva, e ela convidou-me para ir para treinar com ela”, conta o jovem atleta, que recentemente ganhou a medalha de bronze coletiva por Portugal nos Europeus de Corta-Mato de Juniores, realizados em Lisboa.

Mais tarde passou a ser treinado pelo marido de Susana Silva, o antigo medalhado olímpico nos 1.500m, Rui Silva.

O ano passado o atleta acabou por deixar o Benfica, mas continua a ser treinado por Rui Silva, agora ao serviço do Clube Nossa Senhora do Desterro, de Seia.

Em juniores, sub-23 ou seniores, Miguel Ribeiro tem colecionado bons resultados, com pódios em provas de corta-mato ou em pista, onde é especialista dos 1.500m e 3.000m.

O irmão David Ribeiro ficou sempre no Núcleo Sportinguista da Lourinhã, agora secção do Sporting Clube Lourinhanense. Também corre provas dos 800m aos 3.000m, mas prefere o corta-mato, talvez por não treinar regularmente em pista de tartan mas em terra batida, no Estádio Municipal da Lourinhã, ao contrário do seu irmão mais velho, que treina habitualmente na pista Moniz Pereira, em Lisboa.

Como objetivos, David e Miguel Ribeiro querem obter mais pódios e vão tentando bater os seus recordes pessoais, o que acontece com regularidade à medida que vão evoluindo e ficando mais velhos. No caso do Miguel, há também a ambição de fazer parte da Seleção de Portugal de Sub-23 nos próximos Europeus de Corta-Mato. Ambos sentem-se orgulhosos por estarem a representar o concelho da Lourinhã mas sobretudo a localidade de Ribamar, onde residem.

“Faz falta uma pista na Lourinhã, porque só se faz meio-fundo e fundo, não tem outras disciplinas, especialmente as técnicas, que é onde Portugal está mais evoluído e ganha medalhas internacionais, em particular no triplo salto”, sublinha Miguel. No seu caso, se houvesse uma pista de tartan mais perto de casa, certamente que a iria usar, assim como outros atletas que têm de ir para outros concelhos se quiserem evoluir. Mesmo as que existem na região, apesar de serem municipais, não são gratuitas. Também “faltam apoios para estágios com outros atletas no estrangeiro, conhecer outros métodos de treino, mas isso tem de ser pago do bolso dos atletas e não é barato”, lamentam.


Texto e Foto: Joaquim Ribeiro

328 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo