FIQUE EM CASA COM... GASTÃO ELIAS

Atualizado: 13 de Abr de 2020

"CORPO ATIVO, MENTE SAUDÁVEL"


Como está a ser o seu dia à dia? - Aqui no Brasil, a situação está um pouco diferente da Europa. Estou há duas semanas em quarentena mas felizmente a família da Isabela [esposa] tem algumas propriedades com bastante espaço e isso faz com que as coisas fiquem um pouco mais fáceis. Tenho também um amigo que tem um campo de ténis de terra batida e por isso consigo bater algumas bolas de X em X dias. O meu dia tem sido bem simples, tento dividir o trabalho físico em dois períodos para não ficar muito tempo sem fazer nada. O restante do tempo vejo notícias, Netflix ou PS4. Tento também fazer algumas "lives" quando posso ou tenho assuntos interessantes.


De que forma encara esta calamidade à esfera mundial? - É horrível tudo isto que está a acontecer. Infelizmente, não há grandes segredos em relação ao que tem que ser feito. Resta respeitar as autoridades e esperar...

Preocupa-o o futuro em termos sócio-económicos? - Acho que pode prejudicar bastante mas mais tarde ou mais cedo vai voltar tudo ao normal.

Esta situação foi muito desagradável também para o circuito atp e há muitos tenistas profissionais a passar dificuldades, não é? - Acredito que sim, principalmente jogadores que estejam fora do top 100. Acho difícil o circuito voltar este ano.

Acha que isto poderá pôr em causa a continuidade de alguns torneios, nomeadamente aqueles da chamada segunda e terceira divisão da cena tenística internacional? - Acho que sim, sem dúvida. Vão haver muitos cortes por conta desta crise e alguns torneios sem dúvida que vão ter muitas dificuldades em continuar. Espero que a atp se chegue à frente e ajude alguns torneios que possam precisar de ajuda mas acho isso quase impossível de acontecer.

Em Julho de 2014, durante uma das entrevistas que lhe fiz (nunca tinha sido top 100 ainda), disse-me com toda a confiança que ia chegar a top 50... pouco tempo depois era o 57° da hierarquia mundial. Acredita que pode superar essa marca? - Acredito que sim. Tenho confiança no meu potencial e se me mantiver saudável acredito que consigo quebrar essa barreira sem dúvida.

Que mensagem dá aos leitores? - Neste momento, a mensagem seria para ficarem em casa e tentarem manter o mais possível a mente ocupada se possível com exercício físico. Corpo ativo, mente saudável.


#vamostodosficarbem

3 visualizações0 comentário