COMPETIÇÕES JOVENS COMO SERÁ O REGRESSO À COMPETIÇÃO



Estamos a viver momentos realmente únicos na nossa vida, que espero irrepetíveis, com o confinamento e agora o desconfinamento por fases e com todos os receios associados, relativos ao nosso futuro. Pois apesar da excelente resposta de todos os atores, espero poder voltar à normalidade o mais rapidamente possível, embora sinceramente não saiba quando o poderemos fazer, mas tenho fé que seja o mais rápido possível.

Tendo esta fé e olhando ao nosso redor, onde vemos que a implementação das diferentes fases de desconfinamento vão dando esperança às pessoas e fazendo com que as associações comecem já a preparar a próxima época (com calendarização das competições), pretendo abordar algumas das preocupações que acho importante refletir sobre o regresso à competição (e treinos, obviamente, pois uma não existe sem a outra), pois acho que as competições vão ocorrer, só não sei se nos mesmos moldes, mas de certeza com cuidados diferenciados.

Agrupo estas preocupações em 3 grandes dimensões: 1a a dimensão metodológica; 2a a dimensão emotivo-cognitiva e a 3a a dimensão económico-social.

Para mim a dimensão metodológica é aquela onde tenho maior enfoque (uma vez que sou treinador) e a minha grande preocupação é saber se os treinadores estão preparados para lidar com as exigências do planeamento deste período preparatório, que vai ser completamente diferente de todos os outros. Não nos podemos esquecer, os jovens estiveram parados cerca de 5/6 meses confinados em casa, ao contrário dos habituais 2 meses, e nesses meses estiveram mesmo parados (ou quase), pois não foi possível andar na rua, brincar em conjunto, ir para a praia e fazer as atividades que normalmente fazem (muitos jovens no verão, apresentam um nível de atividade superior ao período de aulas e treinos), e este aspeto tem de ser tido em conta. Se pensarmos no futebol de alto rendimento, vimos nas competições que já reiniciaram, um aumento de lesões e um baixo ritmo de jogo. Por outro lado sabemos que os jovens aumentaram ainda mais o tempo de atividade online, quer seja em aulas, quer sejam e-jogos, no contacto com a família e até para fazerem atividade física, e isso implica um tipo de estimulo diferente do normal e que vai implicar certamente tempo de adaptação no regresso ao treino (vejam o número de erros que os guarda-redes cometeram no jogo de pés, nesta jornada de regresso à competição), pois por muita atividade física que possam fazer sozinhos em casa, não é possível recriar a exigência do jogo, sozinho ou a pares.

Na dimensão emotivo cognitiva, a minha grande preocupação é o modo como os jovens vão reagir ao regresso aos treinos e competições, uma vez que cada um viveu em contextos diferentes, com cuidados e preocupações diferentes, com pais com diferentes visões sobre como lidar com as questões de possível contágio, alguns com familiares que possam ter sido contagiados mas sem grandes complicações na saúde, mas outros podem ter tido familiares que faleceram ou passaram por complicações de saúde. Penso que vai ser mais um desafio, para o qual não sei se os clubes e treinadores, estão preparados para lidar.

Por último na dimensão económico social, as minhas preocupações estão relacionadas com algumas alterações que estão associadas aos cuidados a ter para o controlo da propagação e que não sei se os clubes estão preparados para os fazer, nomeadamente ao nível dos transportes (limitar o n° de pessoas por carrinhas e autocarros), a utilização dos balneários (higienização, limpeza e n° de atletas por instalação) e a higienização dos materiais de treino. Depois também a questão da presença do público nas competições, será possível? Com que cuidados? Uma coisa é certa, estas adaptações vão obrigar a mais custos para os clubes e possivelmente menos receita (pois se os pais não puderem assistir aos jogos, não vão existir receitas de bar, entradas, rifas, etc, que apesar de não serem de grande monta, para os pequenos clubes são vitais para o seu funcionamento).

O desafio vai ser ENORME, mas tenho fé que os clubes, treinadores, pais, etc vão estar à altura do mesmo, e conjuntamente possam apresentar propostas e soluções que mais uma vez possam ser um exemplo para o país, proporcionando condições de segurança para os jovens do nosso país, poderem praticar DESPORTO.


639 visualizações

+351 917 777 418

  • White Facebook Icon

Segue-nos

Bairro Filomena, N° 7 B - 2530-806 Vimeiro