Antevisão da jornada 14 da Série F do Campeonato de Portugal


Temia-se que, devido à pandemia, o Campeonato de Portugal estivesse nesta altura numa situação caótica, com inúmeros jogos adiados e um calendário difícil de gerir. Sobretudo porque tem muitas equipas amadoras, nas quais é complicado manter o plantel em “bolha”. Apesar de tudo a situação não está má de todo.

Na dobragem para a segunda volta, na Série F, há alguns jogos em atraso, uns devido a casos de Covid-19 e dois do Alverca mas por motivos diferentes (falecimento trágico do jogador Alex Apolinário). A visão distorcida da classificação é agravada pela desistência do Fátima, já que a série ficou com um número ímpar de equipas e em todas as jornadas há sempre uma que folga.

Na 14ª jornada, que se disputa no último dia do mês de janeiro, há algumas partidas interessantes, cujo resultado não é fácil de prever. O Loures folga.


Lourinhanense – 1º Dezembro


São as duas equipas do fundo da classificação, com as piores defesas e os piores ataques. Ambas têm apenas uma vitória, o 1º Dezembro a 15 de novembro e o Lourinhanense a 29 de novembro do ano passado. Na primeira volta empataram a um golo entre si. Com um percurso tão idêntico, não é fácil prever um resultado. O 1º Dezembro tem mais experiência neste campeonato, mas o Lourinhanense, apesar de estreante, joga em casa. Será uma partida interessante de seguir, porque a que conseguir vencer fugirá ao último lugar.


U. Santarém – Alverca


O Alverca é um dos candidatos à subida de divisão e por isso é sempre favorito em qualquer jogo. Em luto pela perda de Alex, está motivado pelas duas vitórias recentes. Mas a partida em Santarém não se afigura fácil, já que o União local, apesar da pouca experiência nesta divisão, está a fazer um campeonato surpreendente. Está em terceiro lugar da classificação, com duas derrotas, as mesmas que o Alverca, mas com cinco empates.


U. Almeirim – Pêro Pinheiro


Cá está um jogo que não pode ser analisado pela posição na classificação. O Pêro Pinheiro está em quarto lugar e o U. Almeirim está em nono mas tem menos quatro jogos disputados. Na primeira volta o Pêro Pinheiro venceu por 1-0 e o U. Almeirim acusa falta de ritmo, já que em cerca de mês e meio apenas jogou 27 minutos com o Alverca, antes do momento arrepiante que vitimou Alex Apolinário.


Sacavenense – Caldas


O Caldas tem a vantagem de ter um grupo de trabalho muito estável, mas a pandemia obrigou a equipa a adiar as últimas partidas, com casos de Covid-19 no próprio plantel e em adversários, como o Sintrense. Terá, com certeza, falta de ritmo competitivo. O Sacavenense vale mais do que mostra a posição na classificação, vai querer voltar às vitórias depois do empate com o Pêro Pinheiro e, além disso, na primeira volta foi a Caldas da Rainha vencer.


Sintrense – Torreense


O Torreense, candidato à subida de divisão, já não tem a melhor defesa, mas ainda não perdeu esta época para o campeonato. Com um plantel forte e muito equilibrado, aliado à estrutura profissional e um treinador experiente, é favorito para o jogo no campo do Sintrense. Por outro lado, a equipa de Sintra é sempre complicada em casa e tem o segundo melhor marcador da série, Xavier, com sete golos. Prevê-se um encontro bem disputado entre dois conjuntos que não competiram na última jornada: o Torreense folgou e o Sintrense adiou a partida com o Caldas devido a casos de Covid-19.


Texto: Joaquim Ribeiro

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

+351 917 777 418

  • White Facebook Icon

Segue-nos

Bairro Filomena, N° 7 B - 2530-806 Vimeiro